Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Luís Marto, a caminho de Fátima...

27.09.09

"...vou sentir tristeza por deixar esta equipa..."

 

Luis Marto, após concluir 24 anos e um curso de Engenharia, deixa a ARSQS com uma herança pesada e dicilmente igualável (19 golos e um título, em 26 jogos, numa só temporada).

E, no momento da sua saída que esperamos que seja por pouco tempo, acedeu a responder a algumas questões. 

 

Como surgiu a hipótese de ingressares neste grande grupo?

Essa hipótese de ingressar na ARSQS (que muitas vezes para mim significava a Associação Recreativa Segundas, Quartas e Sextas ) foi dada pelo grande “Camarinha” uma vez que num dos vossos treinos no “My Indoor” vocês não tinham jogadores que chegue para a habitual “peladinha”, pelo que iniciou-se assim a minha aventura na ARSQS.
 
 
Como foste recebido pelos teus colegas de equipa? Foi difícil a tua adaptação à equipa e aos colegas?
A minha adaptação não foi difícil porque esta equipa tem uma maneira muito própria de receber e acolher novos colegas levando sempre tudo para a brincadeira o que torna sempre as coisas mais fáceis. Mas inicialmente, fiquei um pouco assustado com aquelas “bocas” que martirizavam constantemente o “Camarinha” principalmente do Marcelo, que o deixavam muitas vezes com aquela pontinha de azia.
Mas sem dúvida que não tive qualquer tipo de dificuldade para me adaptar à equipa.
 
 
 
 
Esta época teve certamente para ti, tal como para a restante equipa, momentos bons e menos bons. Para ti qual foi para ti o momento mais positivo e o menos positivo?
O aspecto mais positivo foi sem dúvida a vitória no torneio em Parceiros e aquele golo no último jogo do grupo desse torneio.
O menos positivo talvez tenha sido a minha lesão nesta última fase da época que me impossibilitou de jogar alguns jogos importantes.
 
 
Em determinados jogos e treinos, mostraste algum desagrado com as opções do Carlos. No teu entender e longe do “calor” do momento, essas opções foram bem tomadas ou não?
Acho que com o Carlos houve dois tipos de discussão/desacordo entre as partes. A primeira resume-se ao que eu denomino de “demasiado Fair Play”. No seio do grupo há quem me apoie nisto e também há quem conteste esta minha posição. Mas como alguém costumava dizer, éramos demasiado amigos, demasiado anjinhos (penso que o Ricardo é que dizia isto) e por vezes essa posição de nunca contestar os lances prejudicava-nos imenso no desenrolar do jogo. Ressalvo aqui que esta é somente a minha opinião.
Quanto ao segundo tipo de discussão, prende-se com algumas opções tomadas ao longo da época. Mas claro, isso são coisas que passam com o tempo. Afinal, quem é que fica contente por achar que está à demasiado tempo no banco? Ninguém! . Mas quanto a este assunto, não tenho que fazer qualquer crítica. O treinador é o Carlos e ele é k tem/tinha de tomar as decisões.
 
 
O que achaste da época em geral? O que terias mudado?
Mudado? Rigorosamente nada. No que toca à nossa organização, achei-a perfeita, uma vez que dado o elevado grau de amadorismo da nossa equipa, não se poderia pedir muito mais.
Quanto à nossa época, acredito que quem esteja de fora possa dizer que tenha sido excelente uma vez que foi a primeira vez que nos lançamos a este nível futebolístico. Mas como o segundo lugar para mim é o primeiro dos últimos fiquei um pouco amargurado e triste por não termos alcançado outros êxitos. Acredito que, se cada um de nós tivesse dado um pouco mais, teríamos alcançado um ou outro título. Falo mais concretamente do campeonato uma vez que nas taças o título é decidido num só jogo onde entra sempre o factor sorte. Mas acredito que, com a experiência alcançada no ano passado, este ano vocês irão “papar tudo”! ah, e o novo nome também ajuda bastante…
 
 
 
Define os teus companheiros numa palavra:
Rodolfo - inconformado
Zé Gato - pai
Higuita - elástico
Deco - capitão
Marcelo - cacete
B.Alves - líder
Ricardo - útil
Freitas - banana-shot
Selas - rápido
Paulo - tecnicista
Luis - aguerrido
Turtle - génio (só se for da lâmpada)
Sérgio - completo
Mário - paulada
Dani - imprevisível
Carlos - fair player
 
 
O que sentes, agora que vais ter de deixar a equipa, embora seja por opção?
Oh, claro que vou sentir tristeza por deixar esta equipa e principalmente por deixar o numero 10 tão mal entregue… Mas que posso fazer?? . Vou sentir falta de muita coisa, por exemplo vou sentir falta daquela rotina de ir Às segundas-feiras para o treino, dos miminhos no barrigas, da constante risota no nosso balneário, das discussões com o Carlos, da nossa claque, do shô bitor e principalmente irei sentir falta das grandes amizades que fiz nesta equipa.
 
 
Como vês a próxima época para esta equipa.
Finalmente, uma pergunta bastante fácil de responder. Depois dos segundos lugares que alcançamos na época passada, para esta época espero e desejo muitos êxitos e muitos canecos para a nossa vitrine!
 
 
 
 
Sentes que a ARSQS te ajudou de alguma forma a melhorares a nível desportivo ou até pessoal?
Qualquer tipo de treino (quer o treino seja de futebol, de basquetebol ou qualquer outra coisa) leva a que melhores alguns aspectos mínimos que no global te levam a ser cada vez melhor e te põem mais perto da perfeição. Por isso, a nível desportivo sinto que evolui tanto mais que na ARSQS tal como o Zé Gato dizia, muitas vezes nós aplicávamo-nos muito mais num treino do que num jogo tal era o nível de competição.
A nível pessoal, claro que me ajudou bastante. Aprendi a socializar mais e a oportunidade de jogar na ARSQS levou a que quebrasse um pouco a rotina de todos os dias ter que ter aulas ou estudar para exames. Cada vez que chegava o momento de ir treinar ou jogar, tentava abstrair-me ao máximo dessa rotina e dedicar-me a uma coisa que adoro/adorei fazer… JOGAR NA ARSQS!
 
 
Que recordações levas destes ano que passou?
As melhores! Jogar com vocês foi muito bom para mim e levo grandes recordações. Quero agradecer ao Rodolfo (Cambra man) os vídeos feitos por ele e que me irão proporcionar daqui a uns anos grandes momentos em frente ao PC, ao Marcelo e Paulo por aqueles momentos em que me partia a rir só a ouvir-vos falar, ao Deco, Selas e Carlos por terem sido aquelas pessoas com quem convivi mais e me senti mais à vontade para falar e a todos em geral por me terem tornado uma pessoa melhor e por me terem proporcionado momentos de grandes alegrias e grandes vitórias ao longo do ano! Um grande abraço para vocês todos, boa sorte para os novos jogadores que aí vem… e MUITAS VITORIAS!
 
 

Selas, no próximo golo que marcares já sabes, corres para a câmara e dedicatória ao grande, único e verdadeiro número 10 , o vosso amigo Marto. Abraço a todos sem excepção!

 

Obrigado Marto! Felicidades e volta sempre que queiras!

 

Abraço,

 

B.A.15

Autoria e outros dados (tags, etc)



Postas de Pescada


Imprensa Desportiva

(clica na imagem para aceder à versão digital) Março 2010


Fevereiro 2010


Janeiro 2010


Guia LSF 2010/2011


calendário

Setembro 2009

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930

Pesquisar

Pesquisar no Blog