Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]


Eles já apanharam o nosso sabonete!!!


Selas, sem papas na língua!

08.11.12

 

"...já tive comportamentos inexplicáveis dentro de campo..."

 

 

Como é que vieste parar ao Real Portvscale?

Ora bem, quando tinha os meus 16 anos a minha prima Carla levou-me um sábado jogar com o Carlos. Depois, fui jogando mais vezes com o grupo dele. A amizade ficou e mais tarde fui convidado para integrar a equipa da ARSQS. Primeiramente declinei o convite, não por não ter vontade de integrar a equipa, mas porque na altura as circunstâncias não me permitiam que tal acontecesse. Longe de saber que a minha integração seria o mote para criar laços com pessoas fantásticas bem como fazer amigos para a vida.

 


Sabemos que entraste “de corpo e alma” na ex-ARSQS a meio da época 2008/2009, mas nem toda a gente sabe que a tua influência na equipa não era a mesma de agora. Como foi a tua integração na equipa, quer a nível desportivo, quer a nível pessoal? Queres avivar-nos a memória?

Quem me conhece verdadeiramente sabe que só me comprometo com as coisas quando posso realmente. Daí não ter entrado aquando do primeiro convite. Entrei a meio da época porque aí já podia e na realidade o projecto e o facto de poder competir agradou-me.

Quando entrei, não tinha noções de futsal, não me sabia posicionar, nunca tinha tido tais experiências a não ser jogar entre amigos. A realidade é que a minha integração desportivamente não foi fácil, passei muito tempo a ver os outros jogar e quando entrava muito levava nas orelhas. Casos houve até que entrei e não demorei muito a sair porque a equipa desmoronava-se tacticamente devido ao meu “desposicionamento”. A minha influência era assim pouca porque estava a aprender.

A nível pessoal julgo que as coisas foram um pouco diferentes, uma vez que me senti “em casa”, porque sabia que estava ali para aprender e muito contei com a ajuda de vários colegas. Não posso esconder que quem mais puxou por mim e quem mais lutou para aprender conceitos foi o Carlos, sempre se predispôs a que eu melhorasse. 

É curioso relembrar que havia pessoas com quem me dava pouco na altura, que pouco ou nada me ajudaram na integração e hoje denoto que somos amigos e que me ajudam para melhorar ainda mais.



Podes dar-nos um exemplo de uma das pessoas com quem te davas pouco e que agora és amigo? Já agora aproveita para nos explicar em que é que podes melhorar, visto que és um dos melhores jogadores da Liga e do Real Portvscale. Aliás, o melhor da época passada!

O Turtle, por exemplo! No início pouco falava com ele e agora sou amigo dele (eu, porque eu acho que ele não é meu hehehe). O Deco considero outro dos meus grandes amigos bem como o Coutinho que inicialmente não o podia ver devido aos picanços e hoje considero-o também amigo. O Marcelo igualmente! O Paulo também! Admiro o Luís e ele sabe porquê! Já tive oportunidade de lhe dizer. Gosto muito do Mário! É excepcional e identifico-me muito com ele. No geral dou-me bem com toda a gente e se alguém precisar de mim, não têm de hesitar porque eu ajudo.

Bem, quanto a ter sido o melhor da época passada foi uma surpresa….Total!

Comentei com várias pessoas que seria muito difícil atingir tal feito. Até porque nunca me predispus a lutar por tal objectivo, a verdade é que surgiu naturalmente. Além da qualidade de jogadores que há na liga, no seio do nosso plantel há muita qualidade também (casos do Turtle e Coutinho). Depois a meu ver temos o Sá (AC Gaia) por quem nutro grande admiração, é um jogador fabuloso, capaz de resolver um jogo quase sozinho. Além disso tem uma qualidade que eu gostaria de ter, que era não ligar aos árbitros como ele faz, isso é louvável.

O Hugo (Vai Avante) é também muito bom jogador, tem muita experiência. Apesar de pouca gente referir, acho que o Eduardo (Vai Avante) é também excelente jogador, capaz do melhor e do pior, mas endiabrado é muito dificil de parar. Por último também considero o Cris (AC Gaia) um excelente jogador.

No meio de tantos, e outros que não referi, ainda hoje é complicado dizer que fui o melhor, porque realmente há muita qualidade.

Quanto a melhorar…há sempre coisas a melhorar tacticamente. Desde o posicionamento, a recuperar mais rápido, por exemplo, entre outras coisas. Mas penso que isso compete a quem conhece a minha maneira de jogar. Julgo no entanto que o principal seria abster-me um pouco dos árbitros, porque sendo a Liga SuperFutsal uma liga amadora muito eles fazem, não é fácil!

 


Um dos jogadores com que tiveste alguns “atritos” nos treinos foi o Marcelo.

Aliás, o termo “É dia e noite!” advém disso mesmo. Qual é a tua relação com o sub-capitão Marcelo? Concordas quando dizem que ele é violento a jogar?

Vamos lá esclarecer uma coisa. Dentro de campo é uma coisa, fora é outra. Eu próprio já tive comportamentos inexplicáveis dentro de campo, como também já tive outros melhores. Mas quando erro, assumo, sem problemas.

Eu dou-me muito bem com o Marcelo por várias razões, considero-o uma pessoa verdadeira e amigo do seu amigo, mas é aquele tipo de jogador contra quem não gosto de jogar. Não vale a pena mentir porque é o que sinto. Gosto de o ter na minha equipa porque é agressivo e isso intimida os adversários, mas pessoalmente quando levo nas canetas não é muito agradável.

Essa frase ficou célebre naquele fatídico treino que levei porradinha até dizer chega lol! No entanto, não acho que seja violento, não considero que dê para magoar, a palavra violento vai nesse sentido…difere de agressivo! A maneira de jogar dele é agressiva, é uma mentalidade guerreira, disputa cada lance como se fosse o último e às vezes corre-se o risco de ao invés de acertar na bola acertar na canela. Mas isso também eu faço, não acredito que o faça por mal!

 

 

"...uma pessoa que tem perfil para capitão...é o Luís."

 

 

Referiste o Deco, Turtle, Coutinho, Marcelo, Paulo, Mário, Luís, etc.

Todos eles têm algum em comum. O potencial para liderar o Real Portvscale dentro e fora de campo, tal como tu!

No entanto serás que gostarias de te ver envergar a braçadeira de capitão, na ausência dos actuais?

Quem achas que deveria suceder o Deco, Marcelo e Paulo na sua ausência?

A meu ver penso que toda a gente no fundo gostaria de envergar a braçadeira. Parecendo que não, julgo que o peso é diferente e automaticamente o comportamento muda, isto porque a responsabilidade muda. O capitão tem de dar o exemplo, sei disso porque o fui quando jogava na Selecção da Universidade Católica do Porto.

Óbvio que gostava de a envergar, mas penso que a antiguidade deve prevalecer. Nesse sentido, julgo que os mais velhos é que devem ter esse privilégio e é dessa forma que deve ser. No caso de não puderem ser eles, penso que esse papel deveria ser do Zé Gato, do Mário ou do Turtle. No entanto, enalteço que uma das pessoas que tem perfil para capitão sou eu sem dúvida (lol) … estou a brincar, essa pessoa é o Luís. É calmo e transmite essa calma, tem influência no balneário, acata todas as decisões podendo algumas até serem injustas, respeita o adversário…tem todas as condições para o ser sem dúvida!

 

 

 

Aproveitando a tua opinião sobre os teus colegas, peço-te que os caracterizes individualmente. Podes fazê-lo em termos desportivos e/ou pessoais.

  • David - Muralha. A meu ver é um guarda-redes de excelência, e o mais incrível é a sua idade (18 anos) que lhe dá margem para evoluir imenso. Além disso alia o facto de no “5 vs 4” ter um pontapé portentoso. Sem dúvida uma aquisição fantástica.
  • Marcelo - Samurai. Este nome acenta-lhe que nem uma luva e eu nem me dignifiquei a alterá-lo porque não saberia. É agressivo, é difícil passarem por ele, defensivamente dá muita tranquilidade. Só tem o problema daqueles passes longos à “Maicon” é o deus me livre! lol
  • Sérgio - Todos sabem como é difícil recuperar de lesões e voltar à forma. O Sérgio teve sempre esse problema, não fosse isso estaria sempre a melhorar. A qualidade está lá sem dúvida.
  • Coutinho - Craque. O Couto é isso mesmo, um craque! É um jogador super completo, corre que se farta, defende como ninguém, ataca de forma acertada, não lhe podendo dar espaço para rematar. É dos melhores jogadores da Liga, com muita possibilidade de ser o melhor.
  • Luís - Senhor Luís. O Luís é isto mesmo, um Senhor. Cumpre o que lhe pedem, e nunca dá um lance como perdido. Não fosse acusar a pressão dos jogos e os seus números seriam certamente outros.
  • Deco - Capitão! Seria sem dúvida um jogador do 5 titular caso estivesse sempre connosco. Palavras para quê? Quando esteve a tempo inteiro, sempre provou com a sua postura aquilo que ele é, um jogador seguro!
  • Turtle - Para este senhor nem tenho nome, tal é a tremenda qualidade que ele tem. Saca cada coelho da cartola! A par do Couto é outro dos que pode chegar a número 1. É um privilégio jogar com este rapaz!
  • Pato - Desequilibrador. O Pato é um desequilibrador nato, quando parte para cima é muito difícil pará-lo. Aplicando-se mais na retaguarda pode vir a ser um caso muito sério.
  • Renato - Colocador. Quando o seu típico remate sai bem, é quase sempre golo. Não precisa de força que ela entra, os Amigos FC que o digam. Demonstra uma assiduidade única e isso é louvável.
  • Mário - Seguro. Para mim é um jogador que pode jogar sem sombra de dúvida no 5 titular. Forte e seguro defensivamente, aventurando-se no ataque cria desequilíbrios.
  • Tiago Fernandes - O Tiago é um rapaz esforçado, tenta sempre demonstrar o seu valor.
  • Daniel - Surpresa? Este rapaz trabalhado pode vir a ser muito forte no futuro. Precisa de se aplicar defensivamente, porque no ataque tem muita qualidade. O timing de passe será também importante melhorar.
  • Paulo - Tem um palmarés individual invejável. Quando assim é, que palavra vale para caracterizá-lo?
  • Pedrinho - Mais-valia. Comentava o ano passado que seria uma hipótese válida para o plantel. E a realidade é que o é. Senhor de um bom pontapé, tem muita mobilidade. Alia o facto de ser bom jogador a uma pessoa simples que se integrou sem problemas.
  • Zé Gato - Para mim, sempre foi o melhor guarda-redes do Real Portvscale. Mas isto são opiniões. Muito seguro, capaz de exibições imaculadas. Este ano tem 2 guarda-redes no plantel muito fortes.
  • Gil - Que evolução teve este guarda-redes. Não nos podemos esquecer que os últimos jogos que fez, foi por diversas vezes considerado MVP.
  • Jorge - Nota-se que tem ânsia de aprender sempre mais. Isso é uma boa característica, vai permitir uma evolução seguramente.
  • Ivo - É o jogador que menos conheço, ainda não tenho uma opinião formada sobre ele.
  • Jorge Costa - Apesar da experiência nos RDI, o Jorge teve a sorte de cair num plantel como o do Real Portvscale, que o irá ajudar a melhorar. Além disso, o facto de ter convivido connosco o ano passado dá-lhe muita margem de manobra porque nos conhece minimamente. Mas é assíduo e responsável, são as suas características.


"Sempre fui das pessoas mais distantes do Higuita..."
 
 

Falaste na qualidade do Gil e do David, dois guarda-redes que se integraram recentemente no Real Portvscale. Contudo, para que tal fosse necessário, tivemos de perder um guarda-redes tão importante como o Higuita. Como analisas essa saída e as respectivas entradas para substituir o vazio que deixou?

O  Higuita era das pessoas que mais influência tinha no seio da equipa, isso é um dado adquirido. Tinha um papel importantíssimo não só dentro de campo mas também externamente. Além de que, tudo o que envolvesse o Real (organização de galas, convívios etc. etc.) tinha um papel muito activo (segundo o que me diziam). Sempre fui das pessoas mais distantes do Higuita, por isso não tenho um conhecimento tão aprofundado dele. No entanto, como guarda-redes não é preciso dizer muita coisa, muito seguro, fiável, um guarda-redes de excelência como grande parte do plantel achava. Porém, apesar da sua importância ele foi bem substituído, porque temos três guarda-redes de eleição como já referi. O Gil de vez em quando ainda aparecia e todos lhe reconhecíamos qualidade, mas o David veio dar uma qualidade extra bem como profundidade à equipa. Não nos podemos esquecer que no 5 para 4 é muito forte, e isso é uma mais-valia para a equipa.

 


Referiste a importância do Higuita na elaboração das Galas do Real Portvscale. A última foi há 3 anos e nessa altura foste considerado o Jogador Revelação do Ano. Passados estes três anos, evoluíste de tal forma que foste considerado o Melhor Jogador da Liga SuperFutsal 2011/2012. Sentes que chegou a hora de seres considerado o Melhor Jogador do Real Portvscale? Porquê?

Essa pergunta é matreira…:P é verdade, se na altura tinha sido uma surpresa ser jogador revelação, mais surpresa foi ser considerado o melhor da Liga por todas as razões que já enunciei. Mas sou uma pessoa verdadeira e sincera, pelo menos assim me considero, e mentiria se não dissesse que gostava e seria um orgulho ganhar o prémio de melhor jogador do Real e que seria o momento certo para isso. Volto a reiterar que no seio da equipa há jogadores muitíssimo fortes, diferentes de mim e com todas as possibilidades de serem os melhores.

Por tudo o que fiz a época passada diria que seria uma forte possibilidade ganhar esse prémio, mas não o teria ganho sem toda a equipa estar a lutar pelo mesmo objectivo, de sermos Campeões…tive a sorte de me destacar mais em alguns jogos… De qualquer forma, e apesar de não esconder que gostaria de o arrecadar, todos podem ganhar, não foi por ter ganho o outro que no seio da equipa reúna unanimidade a meu favor.

 


A época 2012/2013 iniciou e o Real Portvscale reforça a sua condição de favorito à conquista do ambicionado título. Após a saída do Mister Xerife, a equipa decidiu que, dentro das pessoas disponíveis para o cargo, o Jorge Costa deveria assumir o cargo. Contudo, tu já foste orientado por outros treinadores do Real Portvscale (Carlos, Bruno Alves e Mister Aurélio). Peço-te que fales um pouco sobre cada um.

Começando pelo Carlos, que foi o impulsionador da minha ida para o Real só tenho bem a dizer. Aprendi a ter paciência no banco e também ele teve paciência para me ensinar a posicionar, defender, ter mais calma, não refilar com os árbitros entre outras coisas. Sempre acreditou em mim, sempre puxou por mim, sempre me aconselhou… quando fazia algo que não gostava explicava-me o porquê, havia comunicação, transparência.. não tenho sinceramente nada de negativo a apontar.  Julgo que a maneira de estar ficou bem vincada para com todos, mostrando as suas ideias e ideais.

A pedra cal no sapato do Bruno Alves foi a saída abrupta da equipa…Tinhamos uma mentalidade, uma maneira de jogar e de um momento ficamos sem treinador, com a promessa do regresso… No entanto, não podemos deixar de referir, que foi com ele no leme da equipa que tivemos dos momentos em que melhor futsal jogávamos. Ele tinha confiança, e transmitia a mesma, qualquer adversário era para cair (quem não se lembra do 8-3 aos Vai Avante?). Foi pena não ter mais tempo para mostrar o que poderíamos eventualmente fazer num período de tempo mais competitivo. Era um treinador de ataque, agressivo, com muita confiança em si e na equipa.

Quanto ao Aurélio…toda a gente sabe o que penso, nunca me eximi de o demonstrar. Fui dos primeiros a torcer o nariz aquando da sua chegada, mas fizeram-me ver que inicialmente não tinha razão para tal….mas, com o tempo provou-se muita coisa. Nunca percebi o que ele queria com aqueles esquemas, ataque e defesa quase simultâneos a um ritmo elevadíssimo…era impossível aguentar o que ele pedia. Como pessoa não posso falar muito, porque não o conheço na íntegra, mas como treinador não acho nada de especial… Pode ser uma opinião, e até injusta, porque até acho que os Amigos FC estavam muito fortes o ano passado, mas aquando da sua passagem pela nossa equipa não mostrou ter um conhecimento assim tão aprofundado. Além de que insistia em coisas que não dava para perceber, não mudava nada quando perdíamos. Penso que apesar da sua vasta experiência, não consegue passar as ideias com clareza, nem muda a maneira de pensar.

Pelo Jorge, direi inicialmente que ainda tem muito tempo para amadurecer. Já o disse publicamente e repito, acho o Jorge um bom gestor de equipa, mas ainda não é o Treinador que pode eventualmente vir a ser. Penso que ele partilhará dessa opinião, é muito novo, tem muita margem para progredir, mas tem de ter vontade para isso. Penso que para já não se tem portado mal e tem feito uma boa gestão da equipa.

Por último o Xerife. Toda a gente sabe que me dava muito bem com o Xerife. Mas penso que foi antes mesmo de voltar para o Real. A primeira vez que me orientou foi pela Tortilla em que fui por acaso. Estava reticente em colocar-me porque não me conhecia, mas depois fiz um hattrick. Penso que foi o mote para ele acreditar em mim e passar a mensagem que queria. Colectivamente, penso que se portou à altura, combateu a pressão, acreditou nas potencialidades da equipa e a verdade é que vingou…em dose tripla. Mesmo que haja críticas, porque há sempre, os factos jogam a favor dele. Houve situações que podiam ter sido diferentes é certo, poderia ter havido mais comunicação entre todos os que o rodeavam.. Mas no geral foi sem dúvida uma mais-valia.

 

"...o Jorge (Costa) é o melhor árbitro neste momento."

 

 

Vês-te, um dia, a ser treinador do Real Portvscale? Se sim, o que mudarias?

Esta é fácil de responder. Nunca pensei nisso, mas neste momento se me dissessem para responder num futuro próximo, diria peremptoriamente que não. Não tenho essas intenções, de todo.

Sou apaixonado por jogar, por sentir essa emoção, pelo nervoso miudinho e julgo que não estando dentro como jogador, não seria igual. Mas, quem sabe se um dia não mudo de ideias.

Não posso dizer que mudaria alguma coisa, porque a meu ver as coisas estão bem como estão, sinceramente.

 


Nem todos sabem, mas tu és natural de Bragança. E uma das heranças que tens de ser bragantino é o teu sotaque. Os teus colegas brincam muito com isso. Vês isso de forma negativa? Incomoda-te? Explica-nos um pouco do teu quotidiano semanal/mensal pelo facto de seres de Bragança.

Nem me incomoda, nem vejo de forma negativa. Muito pelo contrário, encaro muito bem essa brincadeira. Espero nunca perder tal sotaque, porque é uma marca que possuo. Desde muito novo que não estou em Bragança. Primeiro Poiares da Régua, depois Porto, e desde sempre que consegui manter esta pronúncia da qual me orgulho. Quando brincam/gozam com ela não tem problema, quanto já não nos rimos por expressões que utilizo? lol

Em relação ao quotidiano, aí é realmente mais complicado, porque nem sempre é fácil conciliar os jogos. A maior parte das vezes vou a Bragança, e por inúmeras vezes saio daqui à meia-noite e tal, outras vezes ao sábado às 7 ou 8 da manhã, porque lá também tenho obrigações e tenho de chegar a tempo dos compromissos. Mas admito que me dá prazer fazer tudo isso, porque o futsal é uma paixão e enquanto conseguir conciliar com maior ou menor esforço vou continuando a jogar.

 


Outra coisa que te distingue dos teus colegas de equipa é a tua formação académica.

Não porque os outros não tenham formação superior, mas tu és o único com Licenciatura em Direito. Essa profissão sempre foi o teu sonho desde criança? É essa a profissão que pretendes desempenhar? O que é que esse curso te pode ajudar em relação ao futsal?

Sim, é verdade, tirar o curso de Direito foi sempre um sonho e um objectivo de criança. Desde que me lembro de ser eu, foi sempre algo que quis, algo que queria muito alcançar. Primeiro, queria muito ser juiz, mas há medida que fui fazendo o curso, constatei que dentro da área há muito e boas hipóteses de singrar.

A advocacia também me fascina, e neste momento estou a trabalhar nela para crescer e aprender mais. Como todos sabem é uma área de bastante abrangência, está sempre tudo a mudar, a alterar, a inovar e temos de estar em constante contacto.

No fim dos dias de trabalho, principalmente há segunda-feira, sabe mesmo bem juntar-me com o pessoal do RPC, e durante aquela hora e pouco não pensar em processos nem estar fechado num escritório. O futsal faz com que me abstraia de tudo isso, faz com que eu relaxe. Contudo, a curta experiência que tenho tem-me ensinado a tentar ser mais ponderado, mais calmo, coisa que tem sido difícil ser. Acredito que com o tempo vou conseguir mudar isso, amadurecendo.

 


Referiste que quiseste ser juiz, mas depreende-se das tuas palavras que poderá não ser o teu futuro. Na Liga SuperFutsal, tal como nas ligas realmente amadoras, a Justiça nos jogos é aplicada pelas equipas de arbitragem. Na época 2011/2012 o Real Portvscale foi o mais votado como a melhor equipa de arbitragem, onde tiveste um papel importante nesse troféu.

Achas que o prémio foi justo? Consideras-te bom árbitro? Quem é para ti a melhor dupla de arbitragem do Real Portvscale e quem é para ti o melhor árbitro da Liga SuperFutsal?

Sim, poderá não ser o meu futuro porque requer uma avaliação profunda dos prós e contras que isso traz. Além disso com frequência estou envolvido no negócio do meu pai.

Quanto à arbitragem, refiro que sim, que a meu ver o prémio foi justo. Mas admito que a dupla do FC Matosinhos (Salvador e Pedro) também arbitra bem. Eu apenas arbitrei 2 jogos, mas não me considero um bom árbitro, sou razoável porque não tenho muita experiência.

O Jorge Costa e o Renato são a melhor dupla para mim, incluindo o Zé Gato no rol de bons árbitros da equipa.

Pela experiência que possui, pelos cursos e pelo que actualmente faz, o Jorge é o melhor árbitro neste momento.

 

"...aposto no Real Portvscale e no Vai Avante como certos nos playoffs."

 

 

Deixando o tema arbitragem mas não deixando a eleição dos melhores, qual é para ti o cinco ideal do Real Portvscale e qual é o melhor cinco ideal da Liga SuperFutsal?

RPC: Zé Gato; Coutinho; Turtle; Selas e Pedrinho

(A meu ver tanto o Deco como o Mário podem fazer parte do melhor 5, a meu ver trazem muita estabilidade e segurança).


LSF: Zé Gato; Coutinho; Turtle; Selas e Sá

 


Fora do Real Portvscale só escolheste o Sá. Porquê? Não consideras que hajam melhores jogadores na LSF? Ou é por desconheceres o plantel das outras equipas?

Não, não! Conheço relativamente bem o plantel das outras equipas, já tive oportunidade de jogar contra a maioria e ter um conhecimento abrangente dos jogadores. Não é pelo demérito dos outros plantéis, porque em todas as equipas há jogadores de eleição, mas pela qualidade que a nossa equipa tem e pelos jogadores que referi. Considero-os mesmo fortes, por isso a única referência ao Sá. Relembro que, anteriormente, referi outros nomes de jogadores que aprecio, tais como o Cristiano, Hugo, entre outros…

 


Está previsto no próximo dia 16 de Dezembro de 2012 realizar-se o Torneio Misto de Natal LSF. A única vez que tal ocorreu foi na época 2009/2010 e foi um sucesso. A ideia deste torneio é de misturar jogadores, treinadores e responsáveis das várias equipas que competem na LSF. Se estivesses presente nesse evento (fica já o convite) quem gostarias que calhasse na tua equipa?

Soube que no passado se realizou, ao qual não pude comparecer.

Neste, se puder, lá estarei.

Tinoco (Vai Avante), Sá (AC Gaia), Cristiano (AC Gaia), Hugo (Vai Avante), Hugo Oliveira (Palankas), Rui Rebelo (J04) e João Bastos (FC Matosinhos).

 


Como sabes esta época o vencedor da Liga será apurado através de Playoffs entre os quatro primeiros classificados da Fase Regular. Apelando à tua veia de “bruxo” e ao teu conhecimento actual da Liga e das equipas, quem achas que serão as quatro equipas a conseguir ter qualidade suficiente para atingir esses lugares? Porquê?

Eh lá, eu de bruxo não tenho nada pá! Lol

A verdade é que a liga está inconstante, o que é bom. Justifico isto pela qualidade que existe nas equipas, e por haver sempre surpresas. Se no início aposto em algumas equipas, ao longo da época há equipas que crescem e roubam pontos onde menos se espera. Depois há o facto de estarem sempre todos os jogadores, que a meu ver valorizam de sobremaneira as equipas, podendo criar sempre desequilíbrios.

Contudo, aposto no Real Portvscale e no Vai Avante como certos. Depois direi que o AC Gaia, Palankas, FC Matosinhos e Amigos FC têm todas as condições para lutar por um lugar no Playoff. É complicado tentar adivinhar por vários factores que já enunciei. Terá de haver uma regularidade fantástica. Vamos ver…

 

"A maneira como defendemos é extraordinária..."

 

 

Se olharmos para o palmarés do Real Portvscale na Liga SuperFutsal, verificamos que as classificações variam entre 1º e 2º classificado. Contudo, ganhamos as últimas 5 competições LSF (Taça 2010/2011, Supertaça 2010/2011, Liga 2011/2012, Taça 2011/2012 e Supertaça 2011/2012). Tens alguma explicação para deixarmos de ser o eterno 2º classificado e termos dado um salto para esta hegemonia do RPC no último ano?

É um dado curioso realmente. Se analisarmos,  éramos a equipa do eterno 2º para ganhar tudo. No entanto é preciso referir, que tínhamos mesmo assim ganho vários troféus e alguns torneios. Faltava a tal estrelinha da sorte, que também é importante.

A isto, alia-se o facto de a equipa estar mais madura, de ter mais regularidades dos seus membros e de uma união e crença únicas. Penso que tudo isto foram os ingredientes para o feito que atingimos. Havia uma verdadeira vontade de ganhar, um acreditar muito forte. Só assim se conseguiu.

 


Qual foi na evolução da ARSQS/Real Portvscale a decisão que menos te agradou?

É mesmo preciso responder a esta pergunta? Sem ferir susceptibilidades e respeitando a pessoa, a decisão que menos me agradou foi sem dúvida a “contratação” do Mister Aurélio. Nunca compreendi o que ele queria, e não acho que o trato para com as pessoas fosse o melhor. Atenção, como pessoa conheço pouco, por isso não posso falar nesses termos.

 


Qual foi a tua melhor e pior fase no Real Portvscale?

Julgo que o ano passado, por toda a época que realizamos, foi também a minha melhor época. Quando a equipa está bem, nos jogadores também se nota isso, e eu não fui excepção.

A minha pior fase novamente coincide com o Mister Aurélio, jogava sem alegria, muitas vezes sem vontade.

 

 

 

De todos os golos que marcaste pelo Real Portvscale qual o melhor para ti e qual aquele que não te vais esquecer?

Aquele que não vou esquecer foi o que fiz aos Vai Avante na última jornada, é inesquecível porque foi o golo que nos deu a vitória, e consequentemente transformou-nos nos CAMPEÕES da Liga.

Quanto ao melhor é difícil, considero que já fiz alguns bons Golos, mas será difícil eleger o melhor. O golo que marquei aos Vai Avante pode ser também o melhor por aquilo que ele significou. Mas já este ano fiz um golo ao SOL NASCENTE que gostei muito, considero um golaço. Ou então um que fiz nos AC GAIA, para a taça em que perdemos 3-1.

 


Até hoje fizemos muitos jogos, mas de todos eles qual destacas como o melhor?

Novamente o jogo do título por aquilo que significou e pela grande disputa que houve! Os jogos contras os Vai Avante são sempre grandes jogos!


 

Quais são para ti os pontos fortes e fracos do Real Portvscale?

A maneira como defendemos é extraordinária, somos mesmo muito fortes. A isso alia-se o contra-ataque que é também mortífero.

Pontos fracos, não acho que haja assim muitos. Isto porque como equipa somos mesmo fortes. No entanto, a desconcentração é a nossa pior arma. Quando ligamos, por exemplo, aos árbitros, é uma desgraça…mas também é raro acontecer.

 


O que te faria mudar/sair de/da equipa?

A minha vida profissional pode um dia levar-me a sair como é obvio. A realidade é que o início da Liga é sempre uma incógnita para mim por tudo aquilo que faço. No entanto, eu divirto-me na equipa…é como encaro a minha “estadia” na REAL. Além de que tenho bons Amigos, pessoas de quem gosto muito. Se não me divertisse, se não gostasse do ambiente, poderia ser uma das razões que me levariam a sair.

Quanto a mudar de equipa, isso é impensável. Teria de haver situações grave para mudar de equipa. De resto, toda a gente sabe que gosto muito da equipa, faço muita coisa por ela, luto pelos objectivos.

 


Há já alguns anos que se fala em comprar um equipamento alternativo. Concordas com essa ideia? Se sim, como achas que deveria ser o equipamento alternativo?

Sim, concordo desde já. Talvez branco com listas de lado azuis, ou azul inverter as cores do que temos, aquele azul mais claro passar para o equipamento quase na totalidade.

 

 

 

Sei que a família é muito importante na tua vida. Quase todos os fins de semana vais para Bragança para estares com a tua família e também para ajudares os teus pais no Hotel.

Eles sabem que jogas futsal connosco? Se sim, como é que eles encaram isso?

Sim, é verdade. Vou quase todos os fins de semana para cima. Eles sabem que jogo futsal, não sabem é que é desta maneira tão “séria”, ou seja, que há um comprometimento tão grande. O meu pai nunca foi muito apologista que eu jogasse futebol, no entanto nunca me proibiu, mas sei que não gosta. Toda a gente sabe daquele episódio caricato em que disse que ia a uma conferencia a Leiria. Acontece que na brincadeira referi que podia “vir de muletas”, e a verdade é que vim mesmo, foi uma situação engraçada, mas que espero que não se repita.

 

 "...agradeço aos mais velhos pela simplicidade com que me receberam..."

 

 

Outro elemento da tua família é o teu irmão Marco Selas. Ele já fez um amigável pelo Real Portvscale e saiu-se bem. Vias com bons olhos a entrada dele no Real Portvscale? Como defines o teu irmão como jogador e como pessoa?

Sim, via. Julgo que o miúdo tem muita margem de progressão, e um dia quem sabe integrar a equipa. Claro que gostava de um dia o ver na equipa, seria a equipa ideal para limar todas as arestas e tornar-se uma referencia.

O meu irmão é mais calmo que eu, mais reservado..acredito que com alguma confiança se solte mais, mas por tendência é assim. Como jogador, penso que é muito certinho, tem bastante técnica e visão de jogo. Falta-lhe aprender a defender, mas isso só com o tempo. Em certas coisas eu considero melhor que eu. Somos diferentes mas julgo que nos complementamos.

 


Como é tua relação com o teu irmão? Sendo ele mais novo do que 9 anos, qual é o teu papel perante o teu irmão? Consideras-te um exemplo para ele?

Tenho uma relação excelente com ele, considero no meu ponto de vista, que não podia ser melhor. A idade realmente é bastante diferente, e é normal que ele me procure para colocar questões. Dou lhe sempre os melhores conselhos, mas cabe a ele decidir se deve ou não segui-los… Nunca lhe impus nada.

Considerar-me um exemplo é complicado, isto porque não sei se me posso considerar como exemplo de pessoa. Penso que cada pessoa faz avaliações de outra, tal como eu faço. Eu construí a minha personalidade, as minhas ideias e ideais,os meus valores, os meus princípios, não quer dizer que estejam correctos, mas é neles que me baseio, é no seguimento deles que faço a minha vida. Cabe a ele avaliar, e também ele verificar o que é bom e mau para ele. Eu cá estou para o apoiar incondicionalmente.

 


A quem e que pergunta gostarias de fazer dentro do Real Portvscale?

A minha pergunta vai para o Mário.

Achando eu, como já referi, que tens o perfil para liderar uma equipa, sentias-te capaz de envergar a braçadeira de capitão? Sentes-te um líder dentro de campo?

 


Obrigado pela tua disponibilidade para a esta mega-entrevista. Para finalizar, queres deixar uma mensagem para as pessoas que compõem o actual Real Portvscale?

Quero claro. Em primeiro lugar, agradecer aos mais velhos pela simplicidade com que me receberam, pelo trato humano incomparável e pelo desejo de vitória que me incutiram.

Depois, aos membros que hoje compõem a Real, uma palavra de crença. Acreditar que podemos ganhar sempre mais é possível, que podemos ser melhores, que podemos melhorar alguns aspectos. Temos de ter desejo de melhorar, quando assim não for, acredito que as coisas não vão para bom porto.

Por último, uma palavra para os que estão a pouco tempo connosco. Um dos meus lemas sempre foi, “o caminho faz-se caminhando”. No futebol foi sempre um dos que adoptei, isto porque nem sempre as coisas nos correm bem, nem sempre jogamos, nem sempre concordamos com tudo. Mas, temos de acreditar que poderemos chegar ao patamar desejado, e com força de vontade acho que quase tudo ou mesmo tudo é possível.Um abraço para esta grande família que é a REAL!

 

 

Redacção RPC

Autoria e outros dados (tags, etc)


1 comentário

De JP a 09.11.2012 às 15:09


Um grande jogador, um grande homem. Um grande abraço do teu amigo igualmente transmontano.

Comentar post




Fregueses (desde 2/11/2008)




Postas de Pescada


Pessoas com "Bom Gosto"


Plantel 2012/2013


Plano de Festas

Carrega no evento para veres mais detalhes

Liga SuperFutsal 2012/2013

Classificação
Últimos Resultados
Próximos Jogos

Videos Caseiros

Canal Youtube Real Portvscale

Imprensa Desportiva

(clica na imagem para aceder à versão digital) Março 2010


Fevereiro 2010


Janeiro 2010


Guia LSF 2010/2011


calendário

Novembro 2012

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930

Pesquisar

Pesquisar no Blog